Ajude o PAU a crescer. Divulgue no TT!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Breve história: Porque o PEIXE é símbolo do cristianismo


     O símbolo estilizado do peixe, ou mesmo sua figura, é um dos símbolos do cristianismo. Afinal, qual a relação?

Em primeiro lugar, o óbvio: um dos principais milagres de Cristo foi a multiplicação dos pães e peixes, em duas ocasiões, como consta nos evangelhos, e aqui não vou fazer citações por que o presente texto é explicativo, e não apologético, mas é fácil encontrar nos evangelhos.

Em segundo lugar temos que a principal fonte de alimentação e de economia da região em que Jesus viveu era o pescado, não foi à toa que ele escolheu seus primeiros apóstolos entre essa classe de trabalhadores. Lembremos ainda que o Messias prometeu fazê-los 'pescadores de homens'.

Por último, e principalmente, encontramos no símbolo do peixe uma forma de driblar a perseguição cruel dos romanos aos cristãos primordiais. Peixe, em grego, língua muito difundida na época, é ICHTIS (lê-se íktis), quase uma sigla de Iezus CHrisTuS, Jesus Cristo. Assim, onde estava desenhado esse símbolo os iniciados sabiam tratar-se de uma família cristã. Algo parecido com o moderno Tio Sam, Uncle Sam em Inglês, uma semi sigla de UNited States of AMerica.

E tenho dito!
The Well

Aniversariantes do Mês - Daniel


Hoje é dia especial pra mim. É o dia do aniversário de meu filho especial Daniel.
Ele completa 20 anos. É clichê dizer que eu AMO DEMAIS ESTE GAROTO.
Por isso nem vou prolongar mais minha homenagem a esta pessoinha maravilhosa que ele é. Feliz Aniversário Filho. Embora você não possua o dom de poder ler e entender esta minha mensagem, as outras pessoas que passarem por aqui irão gostar deste meu recado prá você. Bjusss

terça-feira, 30 de março de 2010

Poesia - Para uma Fada


Para uma Fada

Bom dia
Fada risonha
Fada menina
Menina Silvana
Tem me completado
Teu sorriso
Tua maneira de ser
Teu jeito de encarar a vida
Tudo em ti me fascina
Você é uma mulher incrível
Adoro você Fada menina
Menina Sil

Por Adriano

domingo, 28 de março de 2010

Antes que acabe o dia...


Antes que acabe o dia, preciso dizer algo: hoje foi um dia pra lá de especial para mim... aniversários de duas pessoas que eu adoro!!

E foi especial não só para mim, mas para todos que os CONHECEM de verdade...

O primeiro...



O primeiro é um nordestino, caririzeiro arretado, que chegou como quem não quer nada e ganhou de vez meu coração... Esse danado do Well!! Era mais alguém que eu havia começado a seguir e que havia começado a me seguir no Twitter, até que ele veio me pedir ajuda em um trabalho de matemática... Ajudei como pude, e assim começamos a nos comunicar também por email... Hoje ele é uma das pessoas de quem eu mais gosto, no mundo Twittal e fora dele, é meu amigo, cúmplice em diversas situações, confidente, companheiro, conselheiro... Acho que já não sei mais viver sem ele, não...



A segunda...






A segunda é uma menina que surgiu na minha vida meio em um pacote! Conheci o Alex, que logo se tornou uma pessoa muito especial pra mim, e através dele fui conhecendo uma turma de pessoas muito bacanas... entre eles a Tati!! Desde que a vi pela primeira vez, já fui gostando dela!! Entre todos aqueles amigos do Alex que eu conheci, por algum motivo, a Tati me chamou a atenção de maneira especial... Mas eu não sei se ela era muito ocupada, se estava envolvida em outras coisas... O fato é que ela não me deu muita atenção no começo, não... rsrs... Só que alguma coisa já me dizia que essa menina ia ser alguém especial demais na minha vida... Então, não desisti! Ela certamente não vai se lembrar disso agora, mas eu fiquei no pé dela... rsrs... Era só ela aparecer pra eu já ir puxando papo!! Acho que aos poucos ela foi pensando: "Mas que raio de mulher chata é essa que não me deixa em paz??"! Bom, mas a tática deu certo! Ela foi tendo oportunidade de me conhecer e perceber que eu nem sou tão chata assim, afinal!! E eu, com o tempo, fui tendo mais e mais certeza de que não estava enganada a respeito dela... A Tati é minha amiga, minha amora, minha tatuzinha, parceira, conselheira, confidente, minha irmã!! É uma amizade bonita demais, com um só interesse: uma quer ver a outra feliz!!

Parabéns, aos dois, Tati e Well!!

Não só pelo aniversário, mas por tudo o que vocês são e representam, para mim e para todos os seus amigos!!

\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/\0/


Pra finalizar, deixo para os aniversariantes uma música que aprendi com a Tati:


Quando a amizade
No coração se move
Deixa uma emoção
Que nunca se vai

Não sei dizer como
Mas só acontece
Se uma pessoa
Com outra voar
Cada vez mais alto
Mais além do mundo
Como desse um salto
Na imensidão
E não há distância
Não não há
Corre e me alcança e...
Vem voar dentro de mim
Pra sempre

Se em meu lugar Você está
Se em seu lugar eu estou
Você é tudo o que eu vivo
E vida é o que eu te dou
Se em meu lugar você está
Nunca vamos ficar sozinhos
Não importa onde dão nossos destinos

Por qualquer estrada
Sob qualquer céu
Mesmo separados
Não vou te perder
Abre os seus braços
Me manda um sinal
Não, não tenha medo
Eu vou te encontrar
E sozinho não te deixarei
E esse mesmo vôo eu
Farei dentro de Você
Pra sempre

Se em meu lugar Você está
Se em seu lugar eu estou
Você é tudo o que eu vivo
E vida é o que eu te dou
Se em meu lugar Você está
Como admitir ter limites
Dois amigos que vivem o que dizem

Creia em mim
Não há como duvidar
Se isso tudo o que eu vivo
Oh! Existe dentro de nós
Eu e Você
Estaremos juntos sempre mais

Se em meu lugar Você está
Se em seu lugar eu estou

Você é tudo o que eu vivo
E vida é o que eu te e dou

(Laura Pausini - Tudo o que eu vivo)


Ouça, veja, sinta...

^^

Hélia

Mell Stalin - Poesia



O amor é difícil, porém real.
O amor fortalece,
O amor é essencial.
É explosivo, é imenso.
O amor não é normal.
Para aqueles que se entregam totalmente,
Amar pode ser fatal.
É tão forte e tão intenso,
Este sentimento que toma conta de mim.
Jamais em minha vida,
Havia me sentido assim.
Todo poeta sabe que,
Descrever o amor é impossível.
Não existe palavra que se iguale ao seu nível.
Eu amo. Ah, e como amo.
Mais do que é certo, saudável ou plausível.
Mas não amar, para mim,
É humanamente impossível.
O motivo pelo qual acordo todo dia,
Sorrio e saio da cama.
É saber que vou me encontrar com alguém que me ama.
Se a felicidade é uma ilusão,
Quero ser eternamente iludida.
Quero continuar amando até o fim de minha vida.
Quero que minhas últimas lágrimas sejam de emoção,
Não de despedida.
Quero que minhas últimas forças sejam gastas com um beijo,
Doce, intenso e insano.
E que meu ultimo suspiro,
Seja um murmúrio de ‘eu te amo’.
 

Mell Stalin

http://www.pensador.info/autor/Mell_Stalin/

sábado, 27 de março de 2010

FRASE DO DIA

"Para tornar a realidade suportável, todos temos de cultivar em nós certas pequenas loucuras." Marcel Proust
http://www.marciokuhne.com.br/
FELIZ ANO NOVO ASTROLÓGICO!
O Ano Novo Astral corresponde ao fim do inverno no Hemisfério Norte e do verão no Hemisfério Sul do planeta. Ele marca a transição entre o signo de Peixes, o último do Zodíaco, e Áries, o primeiro. Isso tem uma importância enorme na Astrologia, pois a natureza se equilibra e a vida se renova. É o momento ideal para começar uma nova fase com o pé direito e com muita energia.
(www.estrelaguia.com.br)

sexta-feira, 26 de março de 2010

Aniversariantes do Mês

Os aniversariantes do mês
Wellington Tavares - 28/03.....(Idade a conferir com o dono do Blog)
Tatiana Monteiro - 28/03.
Daniel Araújo - 31/03/90 (meu filho).
Neste primeiro mês de existência do Blog Pau de dar em doido, iniciada em 24/02/2010, comemoramos, Well, eu e Helinha, a alegria de recebermos o apoio e visitas dos amigos e de outras pessoas que nos prestigiaram. Parabéns para nós e agradecimentos a todas as pessoas que aqui estiveram opinando sobre o nosso Blog.

Padre Cicero


Cícero Romão Batista, Padre Cícero ou Padim Ciço, como ficou conhecido pelo povo cearense, nasceu no Crato em 24 /03/1844 e morreu no Juazeiro do Norte, em 20/07/1934. Filho de Joaquim Romão Batista e Joaquina Vicência Romana, conhecida como dona Quinô. Aos seis anos de idade, começou a estudar com o professor Rufino de Alcântara Montezuma.
Nascido no interior do Ceará, era filho de Joaquim Romão Batista e Joaquina Vicência Romana, conhecida como dona Quinô. Aos seis anos de idade, começou a estudar com o professor Rufino de Alcântara Montezuma. Fez o voto de castidade aos 12 anos, influenciado pela leitura da vida de Sao francisco de Sales. Padre Cícero foi ordenado em 30/11/1870. Após sua ordenação retornou a Crato e, enquanto o bispo não lhe dava paróquia para administrar, ficou a ensinar latim no Colégio Padre Ibiapina, fundado e dirigido pelo professor José Joaquim Teles Marrocos, seu primo e grande amigo.

Padre Cicero, com 28 anos de idade, estatura baixa, olhos azuis penetrantes e voz modulada, impressionou os habitantes de Juazeiro. E a recíproca foi verdadeira. Por isso, decorridos alguns meses, exatamente no dia 11 de abril de 1872, lá estava de volta, com bagagem e família, para fixar residência definitiva no lugar.

Muitos livros afirmam que Padre Cícero resolveu fixar morada em Juazeiro devido a um sonho (ou visão) que teve. Ele viu, Jesus Cristo e os doze apóstolos sentados à mesa, numa disposição que lembra a última Ceia, de Leonardo da Vinci. De repente, chega ao local uma multidão de pessoas carregando seus pertences em pequenas trouxas, a exemplo dos retirantes nordestinos. Cristo, virando-se para os famintos, falou da sua decepção com a humanidade, mas disse estar disposto ainda a fazer um último sacrifício para salvar o mundo. Naquele momento, Ele apontou para os pobres e, voltando-se inesperadamente ordenou: - E você, Padre Cícero, tome conta deles!
O Milagre
Em 1889, em Juazeiro, durante uma missa celebrada pelo padre Cícero, a hóstia ministrada pelo sacerdote à beata Maria de Araújo se transformou em sangue na boca da religiosa. Tal fenômeno se repetiu diversas vezes durante cerca de dois anos. Rapidamente espalhou-se a notícia de que acontecera um milagre.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Os irmãos Marx

The Marx Brothers (Os irmãos Marx)

Sempre curti o Gênero da Comédia no Cinema. Além de Chaplin (O mestre) gosto dos Três Patetas, dos atores Marty Feldman, Mel Brooks, Gene Wilder e Steve Martin. Mas Os Irmãos Marx sempre foram meus astros favoritos. Assistir as loucas aventuras de Groucho, Chico Harpo e Zeppo Marx era o meu divertimento na TV nas tardes de sábado. E como o Blog é um local onde se escreve o que a gente mais gosta, escolhi contar um pouco a trajetória destes irmãos malucos.
Os nova-iorquinos Irmãos Marx eram filhos dos imigarntes judeus Minnie Schoenberg, da Alemanha e Samuel "Frenchie" Marx (nascido Simon Marrix), vindo da Alsácia, região da França. Traziam o talento musical desde a infância. Harpo (Adolph Arthur Marx) podia tocar vários instrumentos, inclusive a harpa. Chico (Leonard Marx) foi um excelente pianista e Groucho (Julius Henry Marx) tocava o violão.
Originários do Teatro representando comédias grotescas e sátiras mordazes Os Marx levaram para as telas suas características pessoais: Groucho representava a sociedade burguesa, com roupa e jeito de homem ocupado; Chico personificava o intriguista refinado e atrapalhado; Harpo, sempre mudo (mas ele não era mudo) e com um chapéu-de-coco, dava um show com sua harpa nos filmes que atuou. Zeppo (Herbert Marx), que se retirou em 1933, personificava o bon-vivant
Nos anos 20 os Irmãos Marx se tornaram um dos grupos teatrais favoritos nos Estados Unidos. Com seu aguçado e bizarro senso de humor, satirizaram instituições como a alta sociedade e a hipocrisia humana. Sob a gerência de Chico e a direção criativa de Groucho, o vaudeville dos irmãos os tornou famosos na Broadway.

Filmes com os quatro irmãos:

Humor Risk (provavelmente de 1921), nunca lançado, possivelmente perdido
The Cocoanuts (1929), produzido pela Paramount
Animal Crackers (1930), produzido pela Paramount
The House that Shadows Built (1931), Paramount
Monkey Business (1931), Paramount
Horse Feathers) (1932), Paramount
Duck Soup (Diabo a Quatro) 1933, Paramount.

Filmes somente com Harpo, Chico e Groucho:

A Night at the Opera (1935), MGM
A Day at the Races (1937), MGM
Room Service (1938), RKO
At the Circus (1939), MGM
Go West (1940), MGM
The Big Store (1941), MGM
A Night in Casablanca (1946), United Artists
Love Happy (1949), United Artists
The Story of Mankind (1957)
The Incredible Jewel Robbery - Especial de televisão (1959).

terça-feira, 23 de março de 2010

Renato Russo


Renato Manfredini Júnior, conhecido como Renato Russo (27.03.1960 - 11.10.1996).

Compositor poeta, cantor e pensador brasileiro. Destacou-se à frente da banda Legião Urbana.

...Quero ter alguém com quem conversar. Alguém que depois não use o que eu disse contra mim...

Tenho saudades de tudo que ainda não vi

É a verdade o que assombra, o descaso o que condena, a estupidez o que destrói...

Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena acreditar nos sonhos que se tem ou que os seus planos nunca vão dar certo ou que você nunca vais ser alguém...

... Aqui no Brasil, nós somos alegres mas nós não somos felizes. Existe toda uma melancolia e uma saudade que a gente herdou dos portugueses e que a gente ainda nem começou a resolver. A gente não sabe o que é esse nosso país.

Quando se aprende a amar, o mundo passa a ser seu.

Triste coisa é querer bem a quem não sabe perdoar...

O céu já foi azul, mas agora é cinza. E o que era verde aqui já não existe mais

Nunca, Nunca, Nunca deixe alguém te dizer que aquilo que você acredita é babaquice, que de repente o teu sonho não vai dar certo...

Às vezes nem me preocupo tanto comigo... Mas há pessoas que amo e não quero vê-las sofrer

História Santa Bárbara

Santa Bárbara foi, segundo as tradições católicas, uma jovem nascida na cidade de Nicomédia (na região da Bitínia), atual Izmit, Turquia nas margens do Mar de Mármara, nos fins do século III da Era cristã. Era a filha única de um rico e nobre habitante desta cidade do Império Romano chamado Dióscoro. Com receio de deixar a filha no meio da sociedade corrupta, Dióscoro decidiu fechá-la numa torre. Santa Bárbara na sua solidão, tinha a mata virgem como quintal, e, "questionava-se" se de fato, tudo aquilo era criação dos ídolos que aprendera a cultuar com seus tutores naquela torre.

Por ser muito bela e, acima de tudo, rica, não lhe faltavam pretendentes para casamentos, mas Bárbara não aceitava nenhum. Desconcertado diante da cidade, Dióscoro estava convencido que as "desfeitas" da filha justificavam-se pelo fato dela ter ficado trancada muitos anos na torre. Então, ele permitiu que ela fosse conhecer a cidade. Durante a visita ela teve contato com cristãos, que lhe contaram sobre o mistério da união da Santíssima Trindade. Pouco tempo depois, um padre vindo de Alexandria lhe deu o Batismo.
Em certa ocasião, segundo contam as tradições católicas, seu pai "decidiu construir uma casa de banho com duas janelas para Bárbara. Dias depois, ele viu-se obrigado a fazer uma longa viagem. Enquanto Dióscoro viajava, sua filha ordenou a construção de uma terceira janela na torre, visto que a casa de banho ficaria na torre. Além disso, ela esculpira uma cruz sobre a fonte".


O seu pai Dióscoro, quando voltou, "reparou que a torre onde tinha trancado a filha tinha agora três janelas em vez das duas que ele mandara abrir. Ao perguntar à filha o porquê das três janelas, ela explicou-lhe que isso era o símbolo da sua nova Fé. Este fato deixou o pai furioso, pois ela se recusava a seguir a fé dos Deuses do Olimpo". Debaixo de um impulso", como alegam as tradições, "e obedecendo à sua fé, o pai denunciou-a ao Prefeito Martiniano, que a condenou à morte por degolação.


Durante sua tortura em praça pública, uma jovem cristã de nome Juliana denunciou os nomes dos carrascos, e imediatamente foi presa e entregue à morte juntamente com Bárbara.
Ambas foram levadas pelas ruas de Nicomédia. Bárbara teve os seios cortados, depois foi conduzida para fora da cidade onde o seu próprio pai a executou, degolando-a. Quando a cabeça de Bárbara rolou pelo chão, um imenso trovão ribombou e fez tremer os céus. Um relâmpago flamejou pelos ares e atravessando o céu fez cair por terra o corpo sem vida de Dióscoro".


Não existem quaisquer confirmações de que a lenda de Bárbara seja verdadeira, exceto as fontes católicas. Depois deste acontecimento, Santa Bárbara passou a ser conhecida como "protetora contra os relâmpagos e tempestades" e é considerada a Padroeira dos artilheiros, dos mineiros e de todos quantos trabalham com fogo.



A Festa de Santa Bárbara da é feita no dia 4 de dezembro em homenagem a madrinha do Corpo de Bombeiros e padroeira dos mercados. Santa Bárbara também é homenageada pelos adeptos do Candomblé onde é sincretizada com Iansã, Orixá dos raios e das tempestades.



Oração de Santa Bárbara
Santa Bárbara, que sois mais forte que as torres das fortalezas e a violência dos furacões, fazei que os raios não me atinjam, os trovões não me assustem e o troar dos canhões não me abalem a coragem e a bravura. Ficai sempre ao meu lado para que possa enfrentar de fronte erguida e rosto sereno todas as tempestades e batalhas de minha vida, para que, vencedor de todas as lutas, com a consciência do dever cumprido, possa agradecer a vós, minha protetora, e render graças a Deus, criador do céu, da terra e da natureza: este Deus que tem poder de dominar o furor das tempestades e abrandar a crueldade das guerras.
Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Lúcifer


- Quo modo cecidisti de coelo, lucifer, fili aurorae?

- Como caíste dos céus, ó Lúcifer, filho da aurora?

A passagem acima é citação do Livro de Isaías, capítulo 14, versículo 12.

Eu a considero uma da mais poéticas da Bíblia.
Lúcifer, na verdade, é como os antigos médio-orientais se referiam ao planeta Vênus, ou Estrela D'alva.
Por ser essa estrela a última a se ocultar antes do nascer do Sol, em boa parte do ano, alguns povos antigos acreditavam que ela era a responsável pelo acendimento do Astro-rei. Daí o latim Luciferi : portador da luz.
O autor dessa trecho na verdade se referia à ascensão e queda do majestoso rei Nabucodonosor, da Babilônia. Entretanto os pais da Igreja, como Santo Agostinho e outros, quiseram ver nessa passagem um alerta sobre a queda do anjo rebelde.
Foi assim que uma belíssima metáfora virou sinônimo de medo e condenação...

Pedido de Desculpas

Ao editar o texto `Romeu e Julieta do Twitter`, esqueci de mencionar que a ideia original da historia me foi dada pela Ro Antiqueira. Ela conheceu a Claudia e o Patrick antes de mim e até participou da festa em que os dois iniciaram o namoro no Twitter. Peço desde já, minhas desculpas por não mencioná-la nos créditos desta linda história de amor virtual.
Aproveito aqui o espaço do blog Pau de dar em doido, e divulgo o Blog da Ro Antiqueira
http://pedradasorte.blogspot.com/ Sigam a Ro também no Twitter @roantiqueira

domingo, 21 de março de 2010

Romeu e Julieta do Twitter

Na quinta feira escrevi um texto ressaltando a importância de se ter amigos. Falei dos meus amigos reais e virtuais e das suas qualidades. Mas esqueci de mencionar dois amigos muito especiais a quem apelidei de Romeu e Julieta do Twitter . A Claudia e o Patrick se conheceram no TT em novembro de 2009. De um simples papo descompromissado, tiveram uma empatia mútua, um entrosamento que só as almas gêmeas sentem quando se encontram pela primeira vez. “Dois corações solitários que vagavam a esmo pela internet. Hoje somos dois corações apaixonados que navegam juntos”. É assim que define o Patrick o envolvimento com sua amada Claudia.
Paro a digitação por aqui. Passo a narrativa para o Patrick que saberá explicar muito melhor esta linda historia de amor virtual.
Tudo começou em meados de novembro no Twitter, quando a Cláudia pediu a uma amiga em comum para ser apresentada para mim. Naquela primeira conversa já surgiu um carinho mútuo, uma vontade de ficar junto. De cara abri uma exceção e inclui Cláudia em minha lista de amigas queridas, meninas que já conhecia há algum tempo e com que interagia sempre.
Passamos a conversar no Twitter cada vez mais e após uma semana o diálogo foi parar nas DMs, pois eu havia sido bloqueado por exceder o limite de updates. Os encontros desde o início foram diários, diurnos e noturnos, e acabei me declarando publicamente para Cláudia, sendo retribuído de imediato. Ambos sentimos a verdade do sentimento do outro.
Do Twitter o namoro evoluiu para o MSN. Lá comemoramos o Natal, o aniversário de um mês de namoro, Ano Novo, o segundo aniversário de namoro, aniversários nas famílias, Carnaval, enfim, passamos a viver uma vida a dois, ligada, com envolvimento nos problemas um do outro, apoiando, conversando, ajudando-se mutuamente a enfrentar o dia a dia, cada vez mais unidos.
Em 27 de fevereiro resolvi fazer uma surpresa para Cláudia. Apesar de estar ausente durante o dia todo do Twitter, postei diversas mensagens contendo declarações de amor, poemas, músicas, flores, tudo através do Twuffer, um site onde você pode programar seus tweets para serem postados quando você não estiver.
Além disso, naquele dia antes de sair de casa, enviei convites para mais de 200 pessoas, amigos mais próximos de nós, para participarem à noite de uma festa em uma hashtag no Twitter, para a qual dei o nome de patrickLOVEScláudia.
Na hora marcada vários amigos compareceram desejando felicidades, postando músicas para eu e ela, teve até um bolo feito por uma amiga que depois de fotografá-lo com os nossos nomes em cima postou no Twitpic. A diversão durou até que nos retirarmos para o MSN. A partir dali a festa se tornou particular.
Hoje tenho entrado na internet bem menos agora, mas todo o dia me encontro com Cláudia na hora do almoço para matarmos a saudade. Todas as noites Cláudia me espera chegar em casa para conversar no MSN.
Patrick e Cláudia não classificam seu namoro como virtual. O amor que sentem é tão forte que rejeitam o termo ‘virtual’ para o que vivem. Dentro destes dois corações o sentimento é algo muito mais que real, mais mágico, na verdade transcende esses aspectos para se eternizar no espaço.
As coisas do amor se intensificam com o toque, o olhar, a presença, mas são sentidas no coração, na alma, com o poder da mente, que supre todas as carências dos outros sentidos e supera todas as barreiras. Assim explica Patrick.
Parabéns a vocês dois, meus queridos amigos. Agradeço a você, Patrick por me proporcionar a divulgação deste depoimento aqui no Blog. Espero que vocês dois possam transferir rapidamente o encontro deste amor do virtual para o real. Que possam se olhar nos olhos diretamente, se toquem as mãos, e sintam a pele um do outro, ao vivo e em cores.

Por Silvana Araujo e Patrick Peixe, inspirado pelo amor da Claudia

sexta-feira, 19 de março de 2010

Joseph Stalin


Março é o mês de aniversário do Wellington, criador deste Blog. Como sei que ele admira o Joseph Stalin, tive a ideia de postar algumas frases deste personagem da história russa. Conheçam um pouco do pensamento de Stalin.

"Não se pode pensar em movimento radical, forte e vivo, onde não haja controvérsia. A unanimidade absoluta só existe nos cemitérios."

"As idéias são muito mais poderosas do que as armas. Nós não permitimos que nossos inimigos tenham armas, porque deveríamos permitir que tenham idéias?"

"Líderes vão e vem, mas o povo permanece. Apenas o povo é imortal."

"O povo deve ser educado com o mesmo cuidado e ternura com que um jardineiro cultiva uma árvore frutífera de estimação."
"O marxismo não é apenas a teoria do socialismo, é uma concepção integral do mundo, um sistema filosófico no qual decorre, logicamente, o socialismo proletário de Marx. Esse sistema filosófico se chama materialismo dialético."

quinta-feira, 18 de março de 2010

Amigos


Nada é tão estimulante pra mim do que fazer amigos. Amigos reais, amigos virtuais, sejam de que tipo for. Na vida construí poucas amizades, mas que duram até hoje, pois valorizei a qualidade mais que a quantidade. E no Twitter, onde você interage com milhões de pessoas em tempo real, pude perceber que esta quantidade também engloba a qualidade. Os meus amigos do Twitter são uma mistura bem dosada de inteligência, bom humor, alegria e criatividade. Cada um deles tem um jeito especial de ser. Tenho amigos multimídia, fazem de tudo um pouco (e maravilhosamente) na área artística e virtual. Tenho amigos esotéricos. Tenho até amigos que já me disseram – eu não ia com tua cara mas mudei de opinião, você é uma pessoa legal, rsrsrs. Tenho amigos super amigos que mesmo quando estão de mau humor e irritados, se afastam de mim por algum tempo, não por raiva, mas para me pouparem do estado de espírito em que se encontram. Conversar com meus amigos virtuais é um aprendizado diário de força, alegria e paz de espírito. Aprendi também com os amigos do TT a trazer de volta o dom de escrever que havia adormecido há algum tempo. Adoro cada um dos meus amigos reais e virtuais.

terça-feira, 16 de março de 2010

Poesia - Bons Amigos


BONS AMIGOS

Abençoados os que possuem amigos,

os que os têm sem pedir.
Porque amigo não se pede,

não se compra, nem se vende.
Amigo a gente sente!
Benditos os que sofrem por amigos,

os que falam com o olhar.
Porque amigo não se cala,

não questiona, nem se rende.
Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos,

os que entregam o ombro pra chorar.
Porque amigo sofre e chora.
Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade

ou te apontam a realidade.
Porque amigo é a direção.
Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!
Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho.

Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!

Machado de Assis








segunda-feira, 15 de março de 2010

Poesia - Dois momentos

Dois Momentos

Teço minhas lembranças no silêncio das horas.
Ao longo da vida, ganhei e perdi.
Pessoas, sonhos, objetos que me eram caros.
Ilusões, tristezas, alegrias
Manhãs de sol, tardes alegres, noites e lágrimas

Madrugadas insones e insanas
Vivo de momentos reflexivos, sempre a perguntar, o que faço?
Que caminhos percorrer pra me achar?
A dor que vagueia em mim é profunda
Às vezes a escondo, noutras vezes ela some e depois surge repentina
Cada vez mais forte, aguda, poderosa
Ferindo meu corpo, coração e mente
Despedaço-me sempre que não sinto
Os poucos instantes mágicos que equilibram minha existência
Vazia, morna, sem cores e luzes
Raras são às vezes em que faço a transmutação
Da dor para o alivio.
Então respiro alegre, serena, tranqüila.
Como se meu passado doído não existisse pra mim.
Aproveito cada um destes flashes
Em que me vejo na plenitude de ser mulher
Completa, em Harmonia, Feliz


Por Sil Araújo

sexta-feira, 12 de março de 2010

COMPULSÃO SEXUAL

Compulsão Sexual

Ao pensarmos no comportamento sexual, podemos levantar várias questões que são comuns a todos nós. Será que existe um padrão correto para expressarmos a nossa sexualidade? Até onde é saudável? Será que tenho algum problema por sentir tanta vontade de fazer sexo?
Existem diversas maneiras para expressarmos o nosso desejo sexual. Algumas pessoas têm diminuição do desejo sexual, outras são indiferentes, outras acham que a sexualidade é muito importante, e por isso vivenciam a sexualidade freqüentemente. Existem aqueles que fazem sexo não necessariamente com o intuito sexual. Tais pessoas apresentem o que chamamos de comportamento compulsivo sexual ou hipererosia.

Uma das características dessas pessoas é a necessidade de sempre fantasiar algo relacionado à sexualidade. Esses pensamentos são constantes, a pessoa sente-se inquieta, e isso a impede de fazer outras coisas importantes de maneira dedicada, concentrada e coerente. Seu tempo lhe parece curto, pois ela deixa de fazer coisas importantes para fantasiar ou mesmo para vivenciar esses desejos. Dificilmente essa pessoa consegue se concentrar em algo que não seja relacionada ao sexo.

De acordo com Rodrigues Jr. (1998), os pressupostos para dizer que a pessoa apresenta o comportamento sexual compulsivo, dependem de características de personalidade específicas.

Essas pessoas apresentam características como:

Ter pensamentos ou atos compulsivos recorrentes;
Ter pensamentos obsessivos – idéias, imagens ou impulsos que entram na mente do indivíduo repentinamente e de forma estereotipadas, são angustiantes, e a pessoa não consegue resistir a elas;
Ter atos ou rituais – comportamentos estereotipados que se repetem muitas vezes, não são agradáveis e são vistos como preventivos de algo improvável. Essas manifestações ocorrem em conjunto com ansiedade e depressão.

Essas características variam de pessoa para pessoa, dependendo do quanto se está envolvido nesses pensamentos automáticos e da estrutura de cada um.

Tais aspectos psicológicos apontam para a patologia denominada comportamento compulsivo sexual. Porém, e claro, isso não é tão simples assim, pois existem muitas questões que vão influenciar e necessariamente precisam ser avaliadas. Não basta a pessoa se identificar com algum desses aspectos ou simplesmente ignorar, achando que não tenha nenhuma ligação com ela, que estará resolvido. Uma vez que existe a suspeita, é muito importante buscar ajuda especializada para uma avaliação.

A compulsão sexual e o modo de pensar

A maneira de se pensar dessas pessoas é distorcida. Na maioria das vezes elas não admitem ter esse problema, e por isso não buscam ajuda. Pois seus comprometimentos emocionais os impedem de tomar providências para modificarem-se, pois seus mecanismos de pensamentos e comportamentos não mudam. E são pessoas que estão em nosso meio, que trabalham, estudam e tem suas relações sociais aparentemente “normais”. Para essas pessoas, é muito difícil admitir que precisam de ajuda profissional. Elas só procurarão ajuda quando, por causa do comportamento compulsivo sexual, graves prejuízos acontecerem. Normalmente acham que sairão dessa situação sozinhas.

Origem
Não existe apenas uma origem. O ser humano é muito complexo, e diversos fatores podem contribuir. O ambiente em que a pessoa se desenvolve pode ser um facilitador, mas não determinante do desenvolvimento do comportamento compulsivo sexual. Mas sim, a própria pessoa que desenvolve mecanismos de pensamentos, as quais, com um ambiente facilitador esse comportamento é desenvolvido. Um exemplo de ambiente familiar facilitador, é aquele onde se valoriza muito a fala e ou ações sexuais exageradas, bem como a maneira de pensar compulsivamente.

Tratamento
O tratamento psicoterapêutico é extremamente eficaz para aqueles que aceitam a idéia de que estão com dificuldades, que sozinhos dificilmente conseguirão resolver esse problema. Dentro da Psicologia, a abordagem que tem mostrado melhores resultados para tratar esse problema é a Comportamental Cognitivo.
Bibliografia
REVISTA TERAPIA SEXUAL – Clínica – pesquisas e aspectos psicossociais. Vol. I. São Paulo: Iglu, 1998.
DSM-IV-TR - Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. trad. Cláudia Dornelles; - 4. Ed. ver. – Porto Alegre: Artmed, 2002.
http://www.pailegal.net/psisex.asp?rvTextoId=-90074302

quinta-feira, 11 de março de 2010

Para um Homem Especial em minha vida










Ufa! Ler este texto sobre a loucura na Idade Media não foi fácil. Pude conhecer um pouco de tudo o que passou estas pobres criaturas desprovidas de senso mental. Como devem ter sofrido estes seres humanos nas mãos de pessoas consideradas “normais” da sociedade medieval. E os doentes com distúrbios mentais graves ou mais agressivos eram submetidos aos mais repugnantes castigos e sofrimentos, como presos a correntes e obrigados a jejuns prolongados, por serem julgados como “possuídos pelos demônios”.
Ainda bem que não vivi naquela época. Se vivesse, acho que talvez também tratasse assim o meu filho, que nasceu com paralisia cerebral. Ainda bem que fui colocada no século 20. Agradeço a Deus por ter dado, ao mesmo tempo, sensibilidade para aceitar uma criança especial, e força e garra para enfrentar as dificuldades sempre presentes na vida do meu filho Daniel. Em busca de escolas para a sua educação, sempre o recusaram, como a bem educada desculpa - não temos condições nem estrutura psicológica para cuidar de seu filho, lamento. Batalhei por outros estabelecimentos, até que finalmente consegui uma instituição que o aceitou. Lá ele pode desenvolver um pouco sua habilidade motora e mental. Mas como já estava crescendo, sua vaga teve que ser cedida à outra criança.
Hoje ele já é um belo rapaz. Alto, magro, olhos castanhos, com barbicha a La Raul Seixas, risonho, carinhoso e feliz. Sinto orgulho e um amor enorme pelo meu filho. Mesmo que a vida dele nunca seja como a dos outros garotos. Nunca terá uma namorada, não será um estudante as voltas com o vestibular, nem terá trabalho, casamento, filhos, todas estas coisas pelas quais enfrentam os pobres mortais ditos normais. O que importa? Pra mim o importante é que o faço feliz, o encho de abraços, beijos, carinhos e afetos de uma mãe coruja. Para mim, ele sempre será esta criança que está comigo na foto. Na verdade a foto o mostra como ele realmente é. Um lindo e inocente bebê. Escrevo este depoimento no mês de março como uma homenagem ao aniversario dele, dia 31. Parabéns pra você Dani. Tenho orgulho de figurar na lista de mães cujos filhos são Especiais, no sentido literal e figurativo.
Por Sil Araujo

A Loucura na Idade Média





Procurando assuntos relacionados ao tema da semana para o Blog, encontrei este texto interessante, que trata da Loucura na Idade Média. Neste período tão conturbado, a vida dos doentes mentais não era nada fácil. Estes indivíduos eram submetidos aos mais variados castigos e humilhações por parte das pessoas consideradas sãs.
A Idade Média para alguns historiadores situam seu início entre o ataque dos bárbaros a Roma, após a morte de Teodósio (395 d.C.) e a tomada de Roma por Alarico (410 d.C.) e termina em torno de 1453, ano da tomada de Constantinopla pelos turcos.
Nesse período, sob a influência do cristianismo, acreditava-se que o mundo era um todo organizado de acordo com os desígnios de Deus. Por isso, tudo e todos obedeciam à ordem divina.
Os insanos, os retardados e os miseráveis, eram considerados parte da sociedade e o principal alvo da caridade dos mais abastados, que assim procuravam expiar seus pecados.
Os dentes mentais eram chamados de “lunáticos” (do latim luna = Lua, pois se acreditava que a mente das pessoas era influenciada pelas fases da lua) ou “pecadores” (do latim peccatu = pecado, indicando a transgressão de qualquer preceito religioso ou a existência de certos defeitos ou vícios nos indivíduos). A doença mental era decorrente de uma relação defeituosa entre o homem e a divindade, um castigo pro faltas morais e pecados cometidos, ou provocada pela penetração de um espírito maligno no organismo do indivíduo ou, ainda, pela evasão da alma do corpo da pessoa.
Ainda assim, os loucos desfrutavam de relativa liberdade de ir e vir: suas famílias confiavam na caridade alheia para garantir a sobrevivência de seus filhos e aceitavam seus impulsos e características peculiares como “a vontade de Deus”. Muitas vezes, esses “insanos, lunáticos ou pecadores” eram submetidos a rituais religiosos de exorcismo ou adorcismo (ação mágico-terapêutica que buscava restabelecer no indivíduo sua alma perdida). Os padres, beatos, “homens santos” e membros da nobreza que praticavam esses rituais não agiam com crueldade física.
Doentes com distúrbios mentais mais graves ou mais agressivos eram flagelados, acorrentados, escorraçados, submetidos a jejuns prolongados, sob a alegação de estarem “possuídos pelos demônios”. Podiam até ser queimados. No final da Idade Média, vários indivíduos de comportamento “desviante”, de loucos a contestadores, foram assim perseguidos, julgados e queimados vivos nas fogueiras da Santa Inquisição.





terça-feira, 9 de março de 2010



O MUNDO ENLOUQUECEU

Woodstock

LOUCO MUNDO

Musica

Balada Do Louco - Mutantes. Arnaldo Baptista / Rita Lee

Dizem que sou louco por pensar assim
Se eu sou muito louco por eu ser feliz
Mas louco é quem me diz
E não é feliz, não é feliz
Se eles são bonitos,

sou Alain Delon
Se eles são famosos,
sou Napoleão
Mas louco é quem me diz

E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu
Se eles têm três carros,

eu posso voar
Se eles rezam muito,
eu já estou no céu
Mas louco é quem me diz

E não é feliz, não é feliz
Eu juro que é melhor
Não ser o normal
Se eu posso pensar que Deus sou eu
Sim sou muito louco,

não vou me curar
Já não sou o único
que encontrou a paz
Mas louco é quem me diz

E não é feliz,
EU SOU FELIZ

Gênios e Loucos

Sobre Gênios e Loucos

Sempre se falou que muitos artistas não eram muito bons da cabeça. Van Gogh, Picasso Edgar Allan Poe entre outros gênios eram considerados loucos. Mas segundo Ulrich Kraft, médico e jornalista científico, evidências científicas apontam que criatividade e doença mental andam de fato muito próximas. Platão mostrara acreditar em uma espécie de "loucura divina" como base fundamental de toda criatividade.

Uma lista interminável de artistas célebres, parte deles portadores de graves transtornos psíquicos, parece confirmar o ponto de vista do filósofo grego. Vincent van Gogh, Paul Gauguin, Lord Byron, Liev Tolstói, Serguei Rachmaninov, Piotr Ilitch Tchaikóvski, Robert Schumann - o célebre poder criativo de todos eles caminhava lado a lado com uma instabilidade psíquica claramente dotada de traços patológicos. Variações extremas de humor, manias, fixações, dependência de álcool ou drogas ainda hoje atormentam a vida de muitas mentes criativas

No início do século XX, a busca pelas raízes da genialidade era um dos temas mais palpitantes da investigação psicológica. Cientistas tinham poucas dúvidas de que certos males psíquicos davam asas à imaginação. "Quando um intelecto superior se une a um temperamento psicótico, criam-se as melhores condições para o surgimento daquele tipo de genialidade efetiva que entra para os livros de história", afirmava o filósofo e psicólogo americano William James (1842-1910). Pessoas assim perseguiriam obsessivamente suas idéias e seus pensamentos e isso as distinguiria de todas as outras.

Sigmund Freud também se interessou pelo assunto. Analisou vida e obra de artistas e escritores famosos, buscando pistas de transtornos mentais. Mas foi somente a partir dos anos 70 que Nancy Andreasen, psiquiatra da Universidade de Iowa, começou a investigar de forma sistemática a suposta ligação entre genialidade e loucura. Participaram de sua experiência 30 escritores cujo talento criativo havia sido posto à prova na renomada oficina de autores da universidade.

Revista Mente e Cérebro – Edição 143 – dezembro 2004

Loucuras nossas de cada dia



Bungee Jump


O Bungee Jump é um esporte radical criado a mais de dez anos nos Estados Unidos, que tem como principal atrativo uma queda livre de mais ou menos nove metros e em seguida uma sensação de que o seu corpo virou um "iô-iô" humano. No Brasil, este esporte é praticado desde 1993, mas existem regras rigorosas para isso. Há um equipamento importado, especial e apropriado, desenvolvido unicamente para a prática desse esporte. Para ter acesso aos apetrechos, deve-se procurar uma pessoa especializada e que faça a locação de todo o equipamento necessário para que os saltos sejam seguros e, claro, emocionantes.
Segundo o instrutor de Bungee Jump de Curitiba, Vânio Beatriz, o esporte só oferece riscos para as pessoas que querem inventar, criar saltos diferentes.. Outro perigo (e um dos piores) é a má conservação do equipamento. Quando se trata dos radicais o risco pode ser muito maior se o equipamento utilizado não estiver em bom estado. "Uma boa corda de Bungee Jump deve ter no máximo 1.200 saltos", explica Vânio, lembrando ainda que deve-se sempre checar o indicador de desgaste da corda para se ter certeza de que não há um grande desgaste, o que seria motivo suficiente para substituir o material imediatamente. Segundo Vânio, todo o material utilizado é importado e tem alto custo.
Vânio explica também que a segurança é reforçada porque, além de o elástico ser extremamente resistente (ele suporta até 4.000 kg), ainda há a fita que fica entrelaçada entre os elásticos, (que agüenta cerca de 2.300 kg), que evita que o elástico estique mais do que o previsto. Se, por um grande acaso, os elásticos emaranhados se arrebentarem, ainda há a fita que também oferece grande resistência. Além disso, o elástico é utilizado de acordo com o peso do aventureiro – todos se pesam obrigatoriamente antes de saltar.
Todas as presilhas, engates, cintos (que prendem o corpo durante o salto) e outros materiais utilizados, são de uso em alpinismo e testados no mundo inteiro.
Tipos de Salto:
Salto pela cintura e pelo peito: Salto mais cômodo, recomendado para iniciantes e para aqueles que querem um salto mais "light". A pessoa fica na posição sentada no final do salto. Usa-se o "pad", que é uma proteção de espuma para que não haja risco de machucaduras no rosto.
Salto pelos pés e pela cintura: A pessoa é presa pelos pés e, para uma segurança maior, pela cintura. Este é menos confortável, já que a pessoa fica de ponta cabeça.

A origem do Bungee Jump
Tudo começou em uma ilha do Pacífico Sul, em um lugar chamado Pentecost. Segundo o conto, há milhares de anos, uma mulher fugitiva do marido amarrou uma videira em seus tornozelos para pular de um pé de coco. Há também a lenda de que essas pessoas lançavam-se das árvores para realizar os mesmos movimentos de uma águia lendária, chamada Hokioi – que significa "grande pássaro", no idioma maori.
Em 1954, dois escritores da Revista National Geographic chegaram àquela ilha e testemunharam um estranho costume: havia uma torre na qual os nativos subiam e dali saltavam de uma videira que ficava amarrada no tornozelo. Na edição de 1955, os escritores contam ao mundo o que presenciaram.
E para quem acha que o Bungee Jump tradicional é emocionante, uma curiosidade: as videiras eram medidas exatamente para que o saltador encostasse levemente a cabeça no chão, apenas o suficiente para não quebrar o pescoço.
Em 1970, o escritor Kal Muller foi à ilha e tornou-se o primeiro "homem branco" a realizar o salto. Em 1979, membros da Oxford University’s Dangerous Sport Club encararam a aventura. Eles saltaram da ponte Clifton, em Bristol, de uma altura de 75 metros, presos a elásticos utilizados para amarrar bagagens nos carros.
A prática do Bungee Jump só foi conhecida melhor em 1987, quando um grupo de esportistas pioneiros saltou da Torre Eiffel, em Paris. Só em 1988 é que surgiu, em Ohakune, na Nova Zelância, o Bungee Jump comercial, criado por A. J. Hackett

Importante:
Pessoas com problemas de saúde como pressão ou problemas cardíacos não podem praticar sob risco de morte. Verifique sua saúde fazendo um check up com um médico, informando sua intenção de saltar.
O bungee jump é praticado na maioria das vezes em feiras e exposições, onde operadoras armam a torre, levam o guindaste e possuem uma equipe treinada com equipamentos de segurança. Mas fique ligado: saltar de pontes é proibido e perigoso.

domingo, 7 de março de 2010

HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER.



Todas as Mulheres merecem Rosas. Todos os dias. Todas as horas. Todos os minutos e segundos. Comemoramos o nosso Dia todos os dias. Afinal, merecemos isto. E muito mais. Pois somos guerreiras, batalhadoras, eficientes, amigas, atuantes, e fazemos qualquer coisa com charme e sensibilidade, atributos inerentes a toda mulher. Viva o nosso Dia.


Juntos


E você chegou
Com teu brilho no olhar
Que acende quando você me encontra
Parece magia
Este teu sorriso que me renova
Quando estamos juntos
Quando estamos longe de tudo e de todos
Nada mais importa agora
Nem nossos problemas
Nem as outras pessoas lá fora
Aqui, agora, só existe o nosso mundo
Silencioso, misterioso, plácido
Um mundo de poesias, de vinhos e da nossa música
Musica que você sussurra baixinho pra mim.
Poesia que acaba quando você me beija
Vinho que fica em teus lábios

E adoça a minha boca com suavidade
Tua barba me arranha e machuca a pele
Mas me sinto segura com teu abraço forte
Me sinto protegida no teu corpo
Macio e que me aquece.
Menina e mulher ao mesmo tempo
Ficamos assim neste momento, fascinados
calados, paralisados, nos olhando.
Procurando algum segredo a ser descoberto.

E as horas passam.
Horas que te levam de mim.
Mas outras te trarão de volta.
Esperarei
.

By Silvana Araujo

sábado, 6 de março de 2010

Destaques

Ainda em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, não podia deixar de fora duas representantes nordestinas (assim como eu) da lista de mulheres especiais que o Blog destacou durante a semana. Maria Bonita e Dadá, foram duas guerreiras que entraram para o Cangaço por amor aos seus parceiros Lampião e Corisco respectivamente.
Elas Suportaram todas as adversidades, violência e sacrifícios que existiam no Bando de Lampião pelo sertão nordestino.
Conheça um pouco da vida destas duas mulheres corajosas, bonitas e carinhosas com seus amores bandoleiros.

Dadá



Sérgia Ribeiro da Silva, mais conhecida como Dadá nasceu em Belém de São Francisco, em 25/04/1915 em Salvador, foi uma cangaceira - única mulher a pegar em armas no bando de Lampião. Aos treze anos, é raptada por Corisco (Cristino Gomes da Silva Cleto) - o "Diabo Loiro", de quem seria prima.
Cabocla bonita, esbelta, conheceu o homem da sua vida de forma violenta, em meio a caatinga árida por onde vivia errante o bando de cangaceiros. Consta que seu defloramento provocara-lhe tanta hemorragia que por pouco não faleceu. A relação, que começara instintiva, transforma-se com o tempo. A vida nômade, seguindo o companheiro, que era o segundo homem, na hierarquia do bando, a chegada dos filhos, fez com que mais que uma amante Dadá se tornasse a companheira de Corisco com quem veio a se casar. Tiveram sete filhos, que eram ocultamente deixados em casas de parentes para serem criados. Destes, apenas três sobreviveram.
Num dos ataques feitos pelas
volantes (em outubro de 1939, na fazenda Lagoa da Serra em Sergipe), o Diabo Louro é ferido em ambas as mãos, perdendo a capacidade para atirar. Dadá, então, torna-se a primeira e única mulher a tomar parte ativa - e não meramente defensiva - nas lutas do cangaço.
Se o marido era temido como um dos mais violentos bandoleiros, consta que muitas pessoas tiveram sua vida poupada graças à intervenção de sua companheira. Dadá também era chamada "
Sussuarana do Cangaço".
Por sua luta e representatividade feminina, Dadá foi, na
década de 80, homenageada pela Câmara Municipal de Salvador. Na Bahia, que tivera Gláuber Rocha e tantos outros a retratar o cangaço nas artes, Dadá era a última prova viva a testemunhar o cotidiano de lutas, dificuldades e, também, de alegrias e divertimentos. Deu muitas entrevistas, demonstrando sua inteligência e desenvoltura. Morreu, na capital baiana, em 1994.

Maria Bonita


A primeira mulher a participar de um grupo de cangaceiros. Assim foi Maria Gomes de Oliveira, conhecida como Maria Bonita. Nascida em 08/03/1911 (não por acaso o Dia Internacional da Mulher!!) numa fazenda em Santa Brígida, Bahia. Filha de Maria Joaquina Conceição Oliveira e José Gomes de Oliveira, Maria Bonita casou-se aos 15 anos. Seu casamento desde o início foi muito conturbado. José Miguel da Silva, sapateiro e conhecido como Zé Neném vivia às turras com Maria. O casal não teve filhos. Zé era estéril.

A cada briga do casal, Maria Bonita refugiava-se na casa dos pais. E numa dessas “fugas domésticas” ela reencontrou Virgulino, o Lampião, em 1929. Ele e seu grupo estavam passando pela fazenda da família. Virgulino era antigo conhecido da família Oliveira. Esse trajeto era feito com freqüência por ele, uma espécie de parada obrigatória do cangaceiro.

Os pais de Maria Bonita gostavam muito do “Rei do Cangaço”. Sem querer a mãe da moça serviu de cupido entre ela e Lampião. Como? Contando ao rapaz a admiração da filha por ele. Dias depois, Lampião estava passando pela fazenda e viu Maria. Foi amor à primeira vista. Com um tipo físico bem brasileiro: baixinha, rechonchuda, olhos e cabelos castanhos Maria Bonita era considerada uma mulher interessante. A atração foi recíproca. A partir daí, começou uma grande história de companheirismo e (por que não!) amor.

Um ano depois de conhecer Maria, Lampião a chamou para integrar o bando. Nesse momento, Maria Bonita entrou para a história. Ela foi a primeira mulher a fazer parte de um grupo do Cangaço. Depois dela, outras mulheres passaram a integrar os bandos.
Maria Bonita conviveu durante oito anos com Lampião. Teve uma filha, Expedita, e três abortos. Como seguidora do bando, Maria foi ferida apenas uma vez. No dia 28 de julho de 1938, durante um ataque ao bando um dos casais mais famosos do País foi brutalmente assassinado. Segundo depoimento dos médicos que fizeram a autópsia do casal, Maria Bonita foi degolada viva.

Por Raquel Silveira (http://www.experta.com.br/tariqexperta/nos/elas_ousaram.html)

sexta-feira, 5 de março de 2010

Menina Fantástica


O Diário de Anne Frank é um diário escrito por Anne Frank entre 12/06/1942 a 01/08/1944 durante a Segunda Guerra Mundial
Escondida com sua familia e outros judeus em Amsterdam durante a ocupação Nazista na Holand , Anne Frank com 13 anos de idade conta em seu diário a vida deste gupo de pessoas.
Em 04/08/1944, agentes da Gestapo detém todos os ocupantes que estavam escondidos em Amsterdam e levam-nos para vários campos de concentracao diversos. No mesmo dia das prisao dos pais de Anne, entregam o diário dela para o pai Otto Heinrich Frank Anne Frank faleceu no campo de concentracao Bergen-Belsen no fim de fevereiro de 1945.
Otto foi o único dos escondidos que sobreviveu no campo de concentração. Em 1947 o pai decide publicar o diário, como Anne desejava em vida. O diário está no Instituto Holandês para a Documentação da Guerra. O Fundo Anne Frank (na Suica) ficou como herdeiro dos direitos da obra de Anne Frank. O pai Otto Heinrich Frank faleceu em 1980.

quinta-feira, 4 de março de 2010

BLUE

Não quero te perder. Nunca quis.
Mas hoje não sei mais se te quero.
Sempre escuto tua voz a me falar isso...
Nas minhas madrugadas
No silêncio do meu quarto
Ate mesmo na multidão.
Nunca mais o teu sorriso
Nunca mais tua voz
Nunca mais teu olhar
Nunca mais você
Tento aliviar a minha dor diária
Nas coisas que antes me davam prazer
Nos livros, na chuva,
Nos versos de Neruda.
Mas nem isso me ajuda mais.
O jeito é aceitar o que não quero
Não quero te perder.
Nunca quis
Mas hoje ainda te quero


By Sil Araujo

Semana Especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher - 8 de março

Ainda em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Blog Pau de Dar em Doido destaca hoje a Mulher nas Artes Plásticas e Fotografia.
As escolhidas são Dora Maar, Camille Claudel e Frida Kahlo. Conheçam um pouco da trajetória destas três mulheres fantásticas. O Blog traz também o conto Ensaio e Cena de nossa amiga Hélia

Dora Maar



Fotógrafa e pintora francesa nascida em Tours, Oeste da França, que viveu (1936-1943) com o famoso Pablo Picasso e posou como modelo para alguns quadros do pintor, além de fotografar o processo de criação da obra Guernica (1937).
Filha de pai iugoslavo e de mãe francesa da região de Touraine, ela cresceu na Argentina. Apresentada a Picasso pelo poeta Paul Eluard (1936) no terraço do café Les Deux Magots, em Saint-Germain-des Prés e logo sentiu-se atraído pela sua beleza e rapidamente se tornou a mulher mais importante da sua vida. Com pouco mais de 30 anos e com uma personalidade forte e séria, foi capaz de compreender e até ajudar Picasso no seu trabalho.
E assim iniciou-se uma relação profissional e íntima, no flat da Rue de la Boetie, onde o artista pintou série de gravuras que com ela como modelo. O relacionamento durou por cerca de nove anos, justamente durante os negros anos das guerras da Espanha e Mundial. A relação começou a se degradar após ela se descobrir uma mulher estéril e, nesta perspectiva, incapaz de concorrer com a rival Marie-Thérèse Walter. Morreu em Paris, França.

Camille Claudel


Camille Claudel, irmã do poeta Paul Claudel, é mais conhecida por sua vida atribulada que por seu trabalho. Aos 19 anos, conhece Auguste Rodin, 24 anos mais velho que ela, escultor que se torna seu mestre e amante. Um amor ardente e secreto que durou dez anos. Mas Rodin nunca abandou sua primeira amante, Rose Beuret, com quem se casou em 1917. Quando Rodin retorna em definitivo e totalmente ao seu antigo amor, começa a tragédia de Camille, que se fecha em seu estúdio e se entrega a uma solidão obsessiva. Só sai às noites.
Sua vida está relacionada à de Rodin até 1898, ano em que se separaram. A partir de 1906, arremete contra sua obra, destruindo grande parte de sua produção, numa espécie de exorcismo, como uma forma de livrar-se daquilo que ainda a vinculava ao homem amado e com a obsessiva dor do abandono, gravado em uma de suas esculturas.
Em 10 de março de 1913, por ordem de sua mãe e de seu irmão, ela é internada em um asilo de loucos em Ville-Evrard e, um ano depois, transferida para o hospital psiquiátrico de Montdevergues, que lhe dará abrigo até sua morte, trinta anos depois.
Rodin, envia-lhe algum dinheiro, expõe algumas das esculturas de Camille que sobreviveram à destruição, mas nada faz para liberá-la do hospital. Camille Claudel morre em sua prisão psiquiátrica em 1943, com a idade de 78 anos. Esquecida do mundo, morre sem glória, sendo enterrada, anonimamente, em uma vala comum.

Frida Kahlo


Filha do fotógrafo judeu-alemão Guilhermo Kahlo e de Matilde Calderón e Gonzalez, uma mestiça mexicana. Em 1913, com seis anos, Frida contrai poliomielite, que deixa uma lesão no seu pé direito, ganhando o apelido Frida pata de palo (ou seja, Frida perna de pau). A partir disso ela começou a usar calças e longas e exóticas saias, uma de suas marcas pessoais. Entre 1922 e 1925 frequenta a Escola Nacional Preparatória do Distrito Federal do México.
Em 1928 ao entrar no Partido comunista mexicano, ela conhece o muralista
Diego Rivera, com quem se casou aos 21 anos em 1929. Casamento tumultuado pois ambos tinham temperamentos fortes e casos extraconjugais. Kahlo que era bissexual esteve relacionada com Leon Trotski depois de separar-se de Diego, que aceitava abertamente os relacionamentos de Kahlo com mulheres, mas nunca com homens. Frida e Diego unem-se novamente em 1940, mas o segundo casamento foi tão tempestuoso quanto o primeiro.
Alguns de seus primeiros trabalhos incluem o "Auto-retrato em um vestido de veludo" (1926), "retrato de Miguel N. Lira" (1927), "retrato de Alicia Galant" (1927) e "retrato de minha irmã Christina" (1928)
Depois de algumas tentativas de suicídio com facas e martelos, em 13 de julho de 1954, Frida Kahlo, foi encontrada morta. Seu atestado de óbito registra embolia pulmonar. Mas não se descarta que ela tenha morrido de overdose, acidental ou não. Pesquisadores com base na autópsia de Frida acreditam ter sido envenenada por uma das amantes de seu então marido. Diego Rivera descreveu em sua auto-biografia que o dia da morte de Frida foi o mais trágico de sua vida.

Ensaio e cena...



Ensaio em frente ao espelho. Olho firme em seus olhos imaginários e digo:
- Não... Não. Não!

Faço ar sério, faço pose. Jeito sombrio e decidido. Digo, sem rodeios:
- Não dá... Acabou. Esquece!

Lanço um olhar soberano. Demonstro minha indiferença. Impassível, digo:
- Não me importo... Não te quero. Adeus!

Mas acontece que o telefone toca no meio da tarde chuvosa... e é ele!

Acontece que a voz dele no meu ouvido provoca uma quentura no meu corpo todo.

Acontece que ele escreve poesias... e declama poemas para mim ao telefone.

Acontece que ele diz: “Escuta... ouvi mais cedo e lembrei de você! Ouça com atenção...” E coloca, do outro lado, uma música linda que eu escuto... e viajo...

Acontece que faz frio no meu quarto e dentro de mim... e só ele sabe como me aquecer... completamente!

Acontece...

Ele acontece... em mim, na minha vida...

E quando entra em cena, todo meu ensaio é esquecido... Olhar firme, sério? Decidida e soberana? Indiferença...? Não sei mais o que é isso...

Baixo o rosto, ergo os olhos levemente... e sorrio meio tímida pra ele, quando digo baixinho:

- Sim...

^^

Hélia

quarta-feira, 3 de março de 2010

Patrick Eterno


Poesia pura para a leitura feminina.
Qual adolescente que já não imaginou ter este belo exemplar de homem como namorado?
Que mulher também já não desejou no(u) seu quarto, a meia luz? O nosso ídolo do filme Dirty Dancing, com seu movimento sensual dos quadris (ahhhh) deixou a mulherada maluca de pedra!!!!! A sua bela figura será sempre lembrada em nossos corações eternamente.

By Sil Araujo. 03/03/2010

Quarta-feira, dia de YANSÃ - Eparrêi, Oyá!



Iansã, Orixá dos Ventos e da Tempestade...Orixá das paixões e aventuras.
Senhora da Tarde, Dona dos Espíritos. Senhora dos Relâmpagos e das Tempestades.
Oyá, mais conhecida no Brasil como Iansã, rege os ciclones, furacões, vendavais.
É passional, audaciosa, alegre, agitada, líder, vaidosa, intrigante, vingativa, irritável.
Tem ligação com o mundo subterrâneo, onde habitam os mortos, sendo o único orixá capaz de enfrentar os eguns ( espíritos dos mortos ).
Iansã também favorece a fecundidade, Deusa das tempestades, contribui para a fertilidade do solo.
No sincretismo Iansã é Santa Bárbara

Iansã é uma Deusa ligada à manifestação do feminino na fase crescente, trazendo em si a qualidade do movimento. Une passado com o futuro, o lado sombrio da Lua com o lado iluminado, que anuncia um novo começo. Iansã está ligada com o número 9, que é o movimento puro.
As filhas de Iansã são mulheres audaciosas, poderosas, autoritárias e dinâmicas. Estão sempre procurando algo para se ocupar, são cheias de iniciativa e determinação. São mulheres que nunca passam despercebidas, pois são combativas, teimosas e temperamentais, mas também podem ser doces e meigas, quando possuem interesse em seduzir algum homem.
A mulher-Iansã é o tipo de mulher que está mais voltada para o amor sensual do que para o amor maternal. Ama os filhos, mas consegue maior expressão quando se sente admirada e desejada por um homem, o que geralmente provoca o ciúme e a inveja das outras mulheres.
É também uma mulher que está ligada ao passado, ao coletivo, pela origem comum da necessidade fertilizadora do feminino e está ligada ao futuro pela necessidade de diferenciação, que a tirará do coletivo e a jogará sempre para frente, para o novo. É inconformada e inquieta, está voltada para o impulso de empreender coisas, de realizar seu poder criativo. A atualização dessa força criadora dependerá da forma como ela direcionar esta energia, que muitas vezes pode ser desviada para outros fins, ou ser esvaziada.
O perigo é permitir que as barreiras sociais a entravem, desviando a energia criativa para a neurose.E, a neurose é parada de movimento. Todo aquele que se recusa a viver o futuro, apegando-se ao passado, estagna.
A mulher que sente impulso para criar, para dar significado ao seu mundo, precisa ser fiel aos seus conteúdos internos, à Deusa dentro de si. O ato criativo é o processo de se arriscar, de se jogar no desconhecido, de mergulho nas fontes fertilizadoras, da viagem interna em busca da essência das coisas. O desejo de criar move o contato com o informe pela necessidade de dar forma, de arrancar da terra coisas vitais para alimentar a consciência

É extremamente sensual, apaixona-se com freqüência e a multiplicidade de parceiros é uma constante na sua ação, raramente ao mesmo tempo, já que Iansã costuma ser íntegra em suas paixões; assim nada nela é medíocre, regular, discreto, suas zangas são terríveis, seus arrependimentos dramáticos, seus triunfos são decisivos em qualquer tema, e não quer saber de mais nada, não sendo dada a picuinhas, pequenas traições. É o Orixá do arrebatamento, da paixão.

WOMAN - JOHN LENNON


Woman
I can hardly express
My mixed emotions at my thoughtlessness
After all I'm forever in your debt
And woman I will try to express
My inner feelings and thankfulness
For showing me the meaning of success
Ooh, well, well
Doo, doo, doo, doo, doo
Ooh, well, well
Doo, doo, doo, doo, doo
Woman I know you understand
The little child inside of the man
Please remember my life is in your hands
And woman hold me close to your heart
However distant don't keep us apart
After all it is written in the stars
Ooh, well, well
Doo, doo, doo, doo, doo
Ooh, well, well
Doo, doo, doo, doo, doo
Wellll
Woman please let me explain
I never meant to cause you sorrow or pain
So let me tell you again and again and again
I love you, yeah, yeah
Now and forever
I love you, yeah, yeah
Now and forever
I love you, yeah, yeah
Now and forever
I love you, yeah, yeah