Ajude o PAU a crescer. Divulgue no TT!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Inerte


 Não me preparei para os disparos

Apesar de saber que eles viriam, em algum momento

Não busquei defesas, nem mesmo me escondi do medo

Apenas vivi


Segui a voz da intuição, que não me mentiu nem um segundo

No entanto, fui tola

Boba de pensar que as dores são entendidas

Da mesma maneira para todos


A insensatez bateu à minha porta ao me envolver inteiramente

Não suspeitei, não evidenciei o quão maléfico seria

Dentro, apenas lágrimas

Fora, somente inércia


Mas, em meio a tudo, há uma força que persiste

Existe um caminho a ser seguido

De mim para eu mesma

Rumo à paz de espírito e à tranqüilidade


Não sei onde fica esse universo sereno

Às vezes, eu o sinto perto; em outros momentos, bem longe

Mas devo continuar, ignorando monstros

Escutando as lições da alma e do coração

10 comentários:

  1. Tudo tão confuso, tão misturado as vezes, não é?
    Sei que dá uma baita raiva de ter confiado em pessoas montros que, no fim das contas só querem que vc seja mais uma a charfurdar na mesma lama estranha. Sei que dói, que dá mesmo um ódio e dor intensos, mas também sei que passa.
    O mundo sereno eu desconheço, encontrei minha paz em outras paragens. Entendo que cada um tem seu tempo e seu caminho pra percorrer, pra se encontrar e que as dúvidas e eventuais caminhos "errados" fazem parte do percurso.
    Acredite na vida, ela traz e leva pessoas e acontecimentos a seu bel prazer, ela é, sozinha, bem mais sábia que nós.

    Sossego pro seu coração, menina linda.

    Bjs,

    ResponderExcluir
  2. Mesmo atravessando caminhos pedregosos, pessoas que ferem nossa sensibilidade, emoções doloridas, temos a certeza que a nossa força interior ainda é muito maior que estes obstáculos que a vida oferece. E eu acredito nesta fé que mora em seu coração de Estrelinha radiante.
    Bjussss
    Sil

    ResponderExcluir
  3. Sempre machuca quando esperamos inutilmente que as nossas fragilidades sejam compreendidas.

    Beijos, Tati.

    ResponderExcluir
  4. Poxa, que beleza de escrito, palavras tão bem colocadas e um sentido tão claro...Parabens pelo Blog, seus textos são realmente muito bons, escreves maravilhosamente bem, tens uma sensibilidade admirável, tudo aqui me agradou, então não hesitei em me tornar seu seguidor...

    Quando puder, passa la no meu tbm e vê o que acha
    http://essenciaego.blogspot.com/

    Abraço apertado
    Té mais ;P

    ResponderExcluir
  5. Doi mesmo essas decepções que passamos ao longo da vida. E a gente fica sem saber se tem mais raiva das pessoas ou da gente mesmo. E, talvez, a inércia seja importante em um primeiro momento, para que a gente possa mesmo dar um tempo para refletir sobre tudo. Mas, depois de um tempo, conseguimos encontrar forças (em nós mesmos e em outras pessoas que estão ali, prontas a nos ajudar) e a vida segue. E, por mais que pareça impossível agora, ela pode, sim, seguir serena...

    Beijos, com amor e carinho!

    ResponderExcluir
  6. Nossa tati que texto maravilhoso.
    Voce sabe como ninguém expor em palavras o que se passa por dentro...
    bjossssssssssssssss

    ResponderExcluir
  7. Lindo! E se prestarmos atenção podemos muito aprender com o que nos mostra a alma e coração...beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  8. Muito bacana a poesia; adorei!

    Abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  9. Oi Tati.
    Muito lindo esse texto.
    Na verdade cheio de sabedoria.

    Feliz dia das crianças moça linda.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  10. Tati, tem um selo pra você lá no Som dos passos.
    ^^
    Bei-jo

    ResponderExcluir

Comentacomentacomentacomenta!